25.9.08

Mendigo








na rua não dou a quem pede
o que pede, só dou à forma
como pede. no amor só dou
o que o amor me pede, não
dou à forma como pede.
e à vida peço me dê leve
aquilo que ninguém pede


Joaquim Castro Caldas














Fotografia de Alexander Kruchinin

12 comentários:

Zig disse...

Criaste um novo blog??? Desconhecia por completo!!!

Filipe Oliveira disse...

Não pedir nada
Dar
Receber muito

clarinda disse...

olá!

"aquilo" é difícil de definir,numa primeira leitura pelo menos. Mas tá giro o jogo de sons.

beijinhos, chamaram-me para a segunda parte.

sophiarui disse...

que lindo excerto moriana!

lindo!

comboio turbulento disse...

J.C.C. morreu há pouco e não posso deixar de pensar nisto que screveu sobre a vida. Foi o dinamizador dos dias da poesia num bar chamado Pinguim. Long Live

moriana disse...

humm...zig! então é porque tens andado afastado do moriana ;)

criei, era tempo.

tudo bem contigo? de vez em quando "vou" por beja e sei das actividades.

abraço.

moriana disse...

o que se dá, naturalmente, não espera retribuição.

um beijo, filipe:)

moriana disse...

espero que a segunda parte tenha sido, também, divertida:)

até breve, clarinda.

bjs.

moriana disse...

concordo, belissimo! e assino por baixo!!

abraço, sophiarui.

moriana disse...

olá comboio turbulento, espero que o momento tenha sido leve para JCC.
ficaram os seus poemas e escritos. Sei dessas tetúlias, sim.

Zig disse...

Não senhora...:)

Tenho vindo inúmeras vezes para o teu antigo blog e via sempre a mesma imagem, até, já nem sei como, descobri este...

Qualquer das maneiras, apenas aos fins-de-semana faço uma excurção mais longa à blogosfera.

Comigo está tudo na mesma, como a lesma. Mas os últimos acontecimentos criaram em mim uma opinião que só me estou a entender bem com mulheres que se expressam em língua alemã, sabe-se lá porquê...

moriana disse...

Mas zig, eu deixei um link para o novo blog, o moriana2! Não deves ter reparado, então. Ou talvez seja, essa "barreira" da língua, que te faz entender apenas as mulheres alemãs ;)

(há pouco tempo, passeei de barco sob uma ponte que dizem tornar realidade o desejo pedido, de olhos fechados...poderia ter pedido um desejo por ti, o de encontrares quem anseias tanto)

:)
um abraço, meu amigo!