15.5.09

dedos, agulha e linha



Ouvir e contar por uma boa causa...


Sábado comemora-se o Dia dos Museus. Por isso, resolvemos festejar o Museu de Arte Popular, um museu fechado que queremos ver vivo, reaberto, renovado.

Após a aprovação na semana passada, em Conselho de Ministros, da instalação do Museu da Língua no edifício do MAP, esta é a nossa última hipótese de protestar contra uma decisão arbitrária, leviana e culturalmente injustificável.

Assim, a partir das 12h00 de sábado, diante do Museu de Arte Popular, voluntários e voluntárias bordarão colectivamente um Lenço de Namorados gigante, declarando a sua estima ao Museu de Arte Popular. Quando a noite cair, suspenderemos o resultado na fachada do Museu.

Junte-se a nós. Fornecemos os materiais mas precisamos de mãos. Se não sabe bordar, não faz mal: esta é a ocasião de experimentar. Traga os amigos, a mãe, a tia, as crianças – o importante é mostrar que há quem não se conforme com o fim anunciado do Museu de Arte Popular.

A Língua de fora, já! Pelo Museu de Arte Popular, bordar bordar!

Para mais informações: museuartepopular@gmail.com

Organizadoras:

Catarina Portas, empresária A Vida Portuguesa / Quiosque de Refresco
Rosa Pomar, designer A Ervilha Cor de Rosa
Joana Vasconcelos, Artista Plástica
Raquel Henriques da Silva, Professora de História de Arte, FCSH Universidade Nova de Lisboa

4 comentários:

comboio turbulento disse...

adoro lenços de namorados. um dia hei-de bordar um para a minha.

Idun disse...

amiga, eu bem gostava de ter ido, mas tive de ficar em casa a ajudar a Humana; e também a Domínó, que não dá conta daqueles cinco pequerruchos...


marradinhas amistosas

moriana disse...

não te esqueças dos erros ortográficos ;)

moriana disse...

e são todos tão lindos, Idun!! deixa lá, a tua ausência foi igualmente por uma boa causa :)

muitos beijinhos para todos
(ando a ver se vos escrevo uma carta - não um lenço)