13.11.08

- e amo com os dedos o silêncio em que estás.




(...)
Quando alguém dorme, o seu nome é tomado de assalto.
E os seus pulsos rebentam de lado, e a boca
enche-se de uma pura intenção de palavras,
e cria as palavras,e cria celurarmente o próprio corpo
num furor gramatical, um imenso texto orgânico.
Quando alguém dorme, lê-se em absoluto silêncio.
Quando alguém dorme, o seu verdadeiro nome
é-lhe restituído.



Vasco Gato
excertos do poema, Édipo recuperando a visão
(roubado ao luís nunes:)







Fotografia de Katia Chausheva

11 comentários:

luís nunes disse...

não poderias escolher melhor excerto do poema.

(também gosto muito de vasco gato, em especial o livro "imo", ainda não li nada do "omertã", espero em breve comprar).

beijinho.

moriana disse...

"Para te dizer que a tua porta ardia por fora e ninguém se importava. Que certas palavras interrompidas começaram a agitar-se na minha cabeça. Meti-me pelo teu fogo dentro, ninguém se importava, e disse tudo até ao fim. Nunca tinha dito tudo até ao fim."

VG
para te dizer in Omertà

(um pequeno poema do livro que irás comprar:)

bj.

Vieira Calado disse...

E roubou muito bem!

O poema fala por si...

Cumprimentos

luís nunes disse...

estive a pensar, será que estás interessada em participar no lugares mal situados?(blog de ode à poesia).

o único critério é o teu gosto pessoal, que me agradou, ou não estaria aqui a convidar.
poderás até trazer ideias novas para o blog, mas se estiveres interessada discutiremos isso. beijo.

Rosa Brava disse...

Um roubo que não é pecado!

Já aqui não vinha há bastante tempo e agora ao ver o teu nik num outro blogue resolvi vir visitar-te e saber de ti.

Beijinhos e tudo de BOM

moriana disse...

bem vindo, Vieira Calado :)
É um belo poema, de facto.

Cumprimentos, volta sempre.

moriana disse...

Obrigada pelo convite, luís nunes.
O primeiro impulso é dizer-te que teria o maior prazer em participar no lugares mal situados, o segundo é confessar-te que não te prometeria assiduidade obrigatória.

Se me aceitares como voluntária em completa acepção da palavra, poderei, também, aceitar :)

Comunicaremos por mail, está bem assim?

beijo.

moriana disse...

rosa brava, há muito que não passavas :) reconheci-te agora, irei por lá, pelos canteiros:)

um abraço.

luís nunes disse...

sim, farei isso :) beijo.

moriana disse...

aguardarei, então :)
beijo.

pat disse...

k linda troca de mensags entre eles
momento raro e uniko
ahahahahah